destaque Pessoas

Qual é o investimento mais rentável?

Se pudéssemos recomendar dois investimentos de longo, longo prazo, seriam estes: invista na sua saúde e na sua educação.

Na Warren, você pode investir no objetivo que quiser. Você pode investir em diversões, festas, viagens para países exóticos, na compra ou reforma da sua casa, nas férias, no casamento, em ter e cuidar de um Pet…

Tudo isso tem muito valor. Afinal, a vida passa e precisamos aproveitar. Não dá para cair na “hipermetropia” e não conseguir ver de perto, não aproveitar o presente. Por outro lado, também temos que evitar a “miopia”. Ficar cegos na visão de longo prazo e esquecer nosso futuro pode ser bastante perigoso.

Se pudéssemos recomendar dois investimentos de longo, longo prazo, seriam estes: invista na sua saúde e na sua educação. Para você e para sua família. É claro que férias, pets e outras coisas melhoram a qualidade de vida e a saúde, e é por isso que já as mencionamos, mas vamos especificar esse investimento. O interessante é que se você investe na sua saúde e educação, não apenas você, mas também as gerações seguintes vão se beneficiar disso.

Investir diretamente na saúde das filhas e filhos também vale a pena, especialmente na primeira infância – dos 0 aos 5 anos. É o que traz mais retorno para a sociedade. James Heckman, professor emérito da Universidade de Chicago e prêmio Nobel de economia, realizou estudos mostrando que o retorno para a sociedade ao investir nos pequenos é por volta de 13% ao ano. Compondo uma taxa de 13% ao ano, você dobra o seu capital a cada 5 anos. Heckman é especialista na economia do capital humano. Se ele realizasse estudos aqui no Brasil, eu arriscaria uma taxa até maior do que 13%.

E por que esse retorno?

É que, mais à frente, essas crianças se tornam adultos com melhor desempenho profissional. Ganham mais, se relacionam melhor, ganham saúde com o investimento educacional e têm menos chances de cometerem crimes (menos custos para o sistema penal). Mas não se trata apenas de investir dinheiro. É investir atenção. Interesse. Isso, a criança leva para o resto da vida. Os benefícios não são somente cognitivos mas também socioemocionais.

E para o indivíduo, além da primeira infância, investir na própria educação em nível de graduação e pós-graduação também faz muita diferença. Segundo o pesquisador Sergio Firpo, do Insper, uma pessoa com ensino superior completo ganha, em média, 140% a mais do que alguém que parou no ensino médio. Além disso, a taxa de desemprego é menor, 40% inferior em profissionais com nível superior. E, para quem deseja empreender, mais conhecimento ajuda a ter ideias e implementar inovações.

Estudos de intervenção social para atividades físicas em Birmingham mostraram que foram criadas 23 unidades monetárias de valor para cada 1 unidade gasta. Esse número significa o retorno total, os ganhos em saúde para a sociedade, não somente a redução de gastos no sistema público de saúde.

Então, pense lá: o quanto será que você ganha cuidando da sua saúde física, e, hoje em dia, principalmente, da sua saúde mental?

Em termos de saúde mental, o burnout já é reconhecido pela Organização Mundial da Saúde. Burnout é um estado de exaustão emocional, física e mental causado por estresse excessivo e prolongado. Ao cuidar da sua saúde mental, você previne esse fardo, que custa muito.

Todas essas são excelentes taxa de crescimento da sua renda, que pode, aos poucos, ser transferida para os ativos financeiros e compor uma renda passiva para você. Essa noção da criação de valor a partir do capital humano pode ser melhor compreendida com uma história do nosso patrimônio pessoal.

Quando nascemos, nosso patrimônio é nossa própria biologia. Nosso corpo e psiquismo infantil. Nossas relações familiares. Com o tempo, amadurecemos e desenvolvemos uma série de habilidades sociais, emocionais e cognitivas. Passamos a ter capital em termos de ideias, habilidades, capacidades. Tudo ainda, veja, capital humano puro. Depois, começamos a trabalhar e, aí sim, acumular dinheiro líquido. Com esse dinheiro começamos a adquirir bens. Já mais velhos, temos menos vitalidade, menos capital humano em alguns aspectos, nossas habilidades podem estar ultrapassadas, mas temos mais sabedoria e conhecimento acumulado. No entanto, provavelmente boa arte do nosso patrimônio já está na forma de bens, imóveis, ativos financeiros, e outros.

Fomos criando valor e adquirindo ativos ao longo das décadas. Compreender essa conexão é muito importante para alocar de forma inteligente nosso tempo e nossa energia, algo que precisamos investir, além de nossos recursos monetários.

Quer ter a melhor rentabilidade que existe?

Deixa a Warren ajudar você a investir na sua saúde e na sua educação, pois você é o maior ativo da sua vida.

* Esse texto faz parte da nossa Warren Magazine, um conteúdo que é enviado mensalmente a todos os nossos clientes. Confira aqui.

0 comentário em “Qual é o investimento mais rentável?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: