Destaques investimentos

Apple: venda de IPhones cai, mas investidores estão felizes. Entenda!

Veja os principais números do balanço da Apple e entenda por que as ações dispararam mesmo com a queda nas vendas de IPhones.

O blog da Warren está começando uma série para que você, que investe no nosso fundo de ações americanas, tenha informações sobre as empresas das quais é sócio. E para inaugurar esta sessão, vamos mostrar como foi a recepção do mercado aos resultados da Apple no segundo trimestre de 2019.

Quem investe em ações americanas com a Warren está terminando julho muito feliz. As razões para a alegria são basicamente duas: (1) a valorização acumulada do S&P500 no primeiro semestre de 2019; (2) o desempenho das ações da Apple em julho.

A valorização do S&P 500 no primeiro semestre

O primeiro semestre foi de excelentes ganhos para o fundo, que tem como meta superar o S&P 500, principal índice da bolsa americana. Se o índice foi bem, com crescimento de 16,06% nos primeiros seis meses de 2019, o fundo da Warren, que superou suas metas, foi ainda melhor. O resultado: 18,05% de valorização no período.

O desempenho do fundo de ações americanas da Warren também foi destaque na lista de melhores fundos multimercados do país elaborada pela Economatica (você pode conferir mais informações aqui).

O segundo semestre começou bem

Mas quem esperava uma ressaca depois de um semestre tão positivo se frustrou. Julho foi de ganhos para o S&P 500, que, depois de ter renovado suas máximas, fechou o mês com valorização de 1,31%.

Entre os destaques de valorização, uma gigante de tecnologia que está entre as maiores posições do fundo Warren de ações americanas: a Apple.

[Leia mais] Duelo de Titãs: Apple x Microsoft

Apple: vendas do IPhone caíram e ações dispararam 7,64% no mês. O que aconteceu?

Como já era previsto por analistas do mercado e pela própria empresa, as vendas de IPhone recuaram bastante no último trimestre. A receita com a venda do principal produto da Apple caiu 10,9%, fechando o trimestre em US$ 25,9 bilhões. A boa notícia é que outras receitas compensaram a queda. Isso significa que a empresa está com o faturamento menos dependente de um único produto.

O resultado trimestral mostrou o forte crescimento de receita em outros setores da empresa. A venda de serviços teve faturamento 12,8% maior que no mesmo período do ano passado. Já a receita dos wearables – Apple Watches, EarPods e HomePods – aumentou 48,6%. Os computadores também renderam 11,5% e 8,6% neste balanço.

[Leia mais] FGTS liberado: saiba como investir

Se, por um lado, a Apple apresentou aos acionistas e ao mercado um crescimento total de apenas US$ 600 milhões na receita, que foi de US$ 53,8 bilhões no trimestre, por outro, conseguiu mostrar que a força de sua marca e a qualidade de seus produtos não estão restritos apenas ao IPhone. Após o balanço, as ações dispararam mais de 4% e fecharam julho com ganhos de 7,64%.

Ainda não investe em ações com a Warren? Crie um objetivo de longo prazo e impulsione seus ganhos!

bnn-objetivos

0 comentário em “Apple: venda de IPhones cai, mas investidores estão felizes. Entenda!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: