destaque investimentos Produtos Tecnologia

A burocracia e a falta de transparência ao investir em bancos

O brasileiro ainda tem muito receio de investir e um dos motivos para isso é a falta de conhecimento sobre o tema. O que também faz com que muitas pessoas sigam presas a investimentos ruins, oferecidos pelo gerente do banco, ou então por uma corretora que não está interessada nos ganhos do cliente. A burocracia e a falta de transparência também afasta os brasileiros dos investimentos.

Burocracia para investir em bancos ou outras corretoras

Quando pensamos em investimentos, logo nos vêm em mente uma papelada sem fim, extratos cheios de informações incompreensíveis, nomenclaturas que não conhecemos, produtos que não sabemos como funcionam… Também não entendemos muito bem como funcionam os rendimentos, a cobrança de taxas, os descontos de impostos e tudo mais… Se identificou com essas situações? Pois saiba que você não está sozinho. Apenas 1 em cada 4 brasileiros investe.

Quando uma pessoa resolve investir em um banco ou então numa corretora, a burocracia tende a ser grande. Em muitos casos o investidor vai ter de pagar pelo menos duas taxas: a de corretagem, que é um valor cobrado por operação, e a taxa de custódia, que é anual, cobrada para que seu dinheiro fique lá.

Leia mais: Como a poupança se tornou um produto ruim?

Quando uma pessoa começa a investir em bancos ou corretoras, ainda possui outro grande problema: o gestor da conta não é dedicado. O que isso quer dizer? Que não receberá a atenção necessária para investir nos produtos certos. Assim, as chances dele oferecer o produto com maior comissão para ele são bastante grandes. Mas o que isso quer dizer?

120.jpg

Imagine que o mercado de investimentos seja uma grande loja de departamento, onde é possível encontrar desde comida, até móveis, roupas e eletrodomésticos. Você resolve que quer comprar uma televisão nova e então o vendedor, muito esperto, irá mostrar só os modelos mais caros. Afinal, ele recebe comissão. Mas televisões são produtos palpáveis, ou seja, podemos ver suas características, comparar uma com a outra, imaginar se ficariam bem na nossa sala de estar. Com investimentos não é bem assim… Uma escolha errada pode comprometer a vida financeira do investidor, ainda mais quando ele não entende muito do mercado financeiro. Isso pode fazer com que ele invista em péssimos produtos, bons apenas para o bolso do gestor. Complicado, né?

Leia mais: Como os conflitos de interesse atrapalham seus investimentos

Cuidado com as taxas

“Ah, mas minha corretora tem taxa zero”… Cuidado com essa armadilha. Algumas vezes essa expressão esconde taxas embutidas. Ou seja, o produto rende em média 10% a.a., mas o banco ou corretora entrega para seu cliente apenas um rendimento de 7% a.a., ficando com os 3% restantes. Por isso, é importante estar atento a esses detalhes para não correr riscos desnecessários e acabar ficando preso a investimentos ruins.

Como investir pode ser fácil

Que tal usar a tecnologia a seu favor? A Warren é uma corretora digital, que usa a inteligência artificial para ajudar milhares de brasileiros a investirem bem. Por meio de uma plataforma de investimentos, disponível na web e também na App Store e Google Play, o investidor descobre seu perfil de investidor, cria objetivos e recebe as melhores recomendações de investimentos. Tudo isso sem conflito de interesses.

Na Warren você tem à sua disposição fundos com taxa zero de verdade, além de mais de 350 produtos de terceiros. Ao optar por investir nesses produtos, a Warren devolve a comissão que receberia, aplicando-a em seus investimentos. No vídeo abaixo você pode descobrir como é fácil investir com a Warren:

Então que tal conhecer um pouco mais sobre esse novo jeito de investir bem? Clique aqui e conheça mais.

%d blogueiros gostam disto: