destaque Duelo de Titãs investimentos Produtos

Apple x Microsoft: duas gigantes que não pararam de crescer

Nos últimos cinco anos, as duas empresas deixaram para trás o S&P500 (principal índice das bolsas americanas) e obtiveram grande valorização, chegando, ambas, ao valor de US$ 1 trilhão de dólares. Mas qual delas deu mais retorno aos acionistas?

Nos últimos cinco anos, as duas empresas deixaram para trás o S&P500 (principal índice das bolsas americanas) e obtiveram grande valorização, chegando, ambas, ao valor de US$ 1 trilhão de dólares. Mas qual delas deu mais retorno aos acionistas?

A valorização das duas diz muito sobre o setor

Quando optam por investir em empresas maduras e já grandes, os investidores geralmente estão escolhendo mais estabilidade do que grandes potenciais de valorização. A razão é simples: dobrar de tamanho é muito mais fácil para uma empresa nova e pequena do que para uma gigante que já domina seu mercado. Por outro lado, empresas maduras e com modelos sustentáveis de negócios oferecem menos risco e uma perspectiva mais consistente de lucros.

Mas quando se trata de tecnologia, os eventos podem ser pontos fora da curva. Quando o assunto é tecnologia, dá, por exemplo, para chamar empresas de apenas 40 anos, como é o caso da Microsoft e da Apple, de “maduras”. Vale lembrar que no índice S&P 500 estão listadas empresas com mais de 200 anos.

apple1.jpg

Algumas das maiores valorizações do setor, nos últimos anos, foram de empresas que acabaram sendo adquiridas por outras gigantes de tecnologia, como foi o caso do WhatsApp e do Instagram. Mas o aumento de valor de mercado, nos últimos 5 anos, superior a 100%, no caso da Apple, e superior a 200%, no caso da Microsoft, mostra que quando se trata de tecnologia, adaptação e inovação é que contam.

Leia mais: Pepsi x Coca: investir na marca mais valiosa ou na empresa que vende mais?

O que cada uma vende?

As duas empresas participam do dia-a-dia de milhões de pessoas em todo o mundo, com uma grande diversidade de produtos e serviços. No caso da Apple, a dependência que o faturamento tem de um único produto é bastante elevada, com as vendas de Iphone representando quase 60% do faturamento anual de 2018, seguidas de serviços (16%) e computadores (12%).

Já a Microsoft tem um faturamento mais balanceado, com vendas distribuídas mais uniformemente entre os diversos produtos e serviços oferecidos. Os diversos pacotes do Microsoft Office, produto de maior peso no faturamento, respondem por menos de 30% da receita total.

E a concorrência?

O Iphone, da Apple, ocupa o 2o lugar em participação de mercado de smartphones. A Samsung, líder do setor, tem vendido, anualmente, o dobro de unidades. Mas as margens de lucro da Apple são maiores e o produto tem adeptos fervorosos. Os usuários de Iphone são menos propensos a trocar seu aparelho por um modelo de outra marca do que os usuários de todas as outras fabricantes. O que contribui para sustentar a continuidade das vendas e impulsionar a demanda por novos modelos.

applemic2

Já a Microsoft estabeleceu o padrão de uso e desenvolvimento de programas de computador. Em todo o mundo, o Windows é o sistema operacional de 80% dos usuários. Atualmente, a disponibilidade de programas e jogos compatíveis com os dois sistemas operacionais é similar, mas, até bem pouco tempo, usuários do Mac não tinham acesso a maior parte dos programas e jogos lançados.

Apesar da compatibilidade não ser mais um problema para a Apple, os usuários de computadores estão mais familiarizados com o sistema da Microsoft e seu pacote Office (outro campeão de vendas).

Leia mais: Disney x Netflix: como a guerra do streaming impacta seus investimentos?

Qual valorizou mais, Apple ou Microsoft?

Nos últimos cincos anos, as duas bateram a média do S&P 500. Os investidores agradecem! Nada como comprar ações de empresas que historicamente apresentam boa margem de lucro e que, além de pagar bons dividendos, conseguem ampliar seu valor de mercado.

     Apple: de US$ 92,93 a US$ 200,67, valorização de 115.94%.

     Microsoft: de US$ 41,70 a US$ 130,67, valorização de 213%.

     S&P 500: 50,46%

Qual vende mais, Apple ou Microsoft?

Se em matéria de valorização é a Microsoft que leva a melhor, quando o que está em jogo é a receita a Apple larga na frente. No primeiro trimestre de 2019, a maçã de Jobs bateu as janelinhas de Bill Gates em 93%.

     Receita no primeiro trimestre de 2019

     Apple: US$ 58 bilhões

     Microsoft: US$ 30 bilhões

Como investir?

Para investir em ações é recomendável ter foco no longo prazo. A renda variável pode ser uma boa oportunidade de obter maiores rendimentos se você estiver psicologicamente preparado para os altos e baixos da bolsa. Mas, lembre-se, uma carteira diversificada de ações é importante para atenuar os riscos do investimento.

Leia mais: Day trade é bom ou ruim?

Ao investir em ações por meio de um fundo, você conta com gestores especializados, que definem quais ações comprar e o peso de cada uma delas no portfólio. O Fundo Warren de Ações Americanas tem como meta superar o S&P 500. As duas empresas, Apple e Microsoft, são as que têm o maior peso no portfólio do fundo.

Comece agora e seja sócio da Apple e da Microsoft!

0 comentário em “Apple x Microsoft: duas gigantes que não pararam de crescer

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: