Produtos

Já pensou em investir nas produções cinematográficas da Marvel?

A metade da população da Terra foi dizimada por um estalar de dedos do vilão mais bem-sucedido do cinema. Nem Thor e o Homem de Ferro foram páreo para Thanos. Mas o êxito do titã enlouquecido não se resume a um plano megalomaníaco de restabelecer o equilíbrio do universo. Os recordes de bilheteria da sequência Vingadores já renderam à Marvel mais de US$ 18 bilhões. E com o lançamento de “Vingadores: Ultimato”, no dia 25 de abril, o número tende a ficar ainda maior.

A criatividade é um recurso renovável

Desde seu surgimento, como editora de quadrinhos, no final da década de 1930, a Marvel tem criado histórias que diferentes gerações acompanham com entusiasmo. Nos anos 1990, a empresa lançou a Marvel Entertainment, uma divisão cinematográfica, com o objetivo de recriar seus já clássicos personagens nas telonas. Franquias como “X-Men” e “Homem-Aranha” ganharam o mundo com efeitos especiais ousados, que davam aos velhos personagens um novo público.

poster-vingadores.png

A capacidade de levar a criatividade de seus roteiristas ao cinema e aos videogames, garantiu que os heróis da Marvel se tornassem uma referência contínua também no século 21. Vinte e um, aliás, é o número de filmes lançados nos últimos 11 anos sobre o universo Marvel. Só em bilheteria, foram US$ 18 bilhões, e a marca conta ainda com outras receitas, vindas, dentre outras coisas, de usos de imagem.

A divisão cinematográfica da Marvel se tornou, há 10 anos, uma subsidiária de outra gigante do entretenimento, a Walt Disney Company.

Já pensou em ser investidor da Disney? Comece aqui!

Marvel? Disney? As duas coisas!

Em 2009, a empresa do Mickey adquiriu a Marvel Entertainment por US$ 4 bilhões e deu ainda mais fôlego às produções do estúdio, que de lá para cá intensificou a agenda de lançamentos e quebrou recordes históricos. Dos EUA à China, “Vingadores: Ultimato” se tornou o filme com o maior número de ingressos vendidos ainda na pré-venda.E até 2023 serão lançados mais 7 títulos da franquia.

Independente do acontecer com o que sobrou do mundo depois de “Guerra Infinita”, uma coisa é certa: a Marvel já impactou a indústria do entretenimento e tem mostrado uma capacidade sempre renovada de transformar os personagens de seu universo em sucessos de bilheteria e, consequentemente, em retorno para seus acionistas.

Ser sócio de empresas como a Disney não é nada tão complicado quanto derrotar o Thanos sem a ajuda dos heróis que viraram pó em “Vingadores: Guerra Infinita”. As ações da empresa tiveram uma valorização de 336% desde 2011 e é possível, com o sucesso comercial da franquia e as novas produções, que as ações valorizem ainda mais.

Disney Stock Chart

Como investir em ações da Disney?

Clientes Warren que investem em ações são sócios da Walt Disney Company, empresa que controla o ramo de produções cinematográficas da Marvel.

Já é cliente, mas ainda não investe em ações? Crie um novo objetivo e seja investidor da Disney!

imagem: Marvel Entertainment/Divulgação

0 comentário em “Já pensou em investir nas produções cinematográficas da Marvel?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: